Goiânia recebe no próximo domingo (17) o I Encontro de Núcleos da Rede de Orquestras Jovens de Goiás, às 11h, no Palácio da Música, no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON). O evento é a união de mais de 300 músicos, entre alunos e professores, integrantes de orquestras de diversos municípios de Goiás.  

A Rede de Orquestras Jovens foi idealizada pelo maestro Eliseu Ferreira há dois anos. Ele rege a Orquestra Sinfônica de Goiânia desde o início de 2017 e devido à grande demanda por educação cultural vinda dos municípios do interior, resolveu desenvolver um projeto de descentralização do acesso à educação artística, por meio do ensino de música, dança e teatro. “No interior, 99% dos municípios não tem iniciativas nenhuma na área da cultura”, relata Eliseu. O evento deste domingo será a primeira reunião de todos os núcleos do projeto.

O maestro se inspirou em exemplos de outros Estados, como o Neojiba, da Bahia, para criar a Rede de Orquestras, que tem atuação em 14 municípios goianos. No entanto, em dois deles não há atividades no momento.

Atualmente trabalham na rede cerca de 100 professores contratados por organizações sociais habilitadas e mais de mil alunos são beneficiados. Os participantes recebem formação musical – em alguns municípios também de dança e teatro – gratuita. Alguns desses alunos recebem, por empréstimo, os instrumentos musicais cedidos ao projeto pelo Governo do Estado.

Essa é primeira reunião da inciativa do maestro e conta com o apoio do Instituto Tecnológico de Educação de Goiás (Itego) e da Secretaria de Estado Desenvolvimento e Inovação. O objetivo, diz Eliseu, é oportunizar aos jovens e crianças o contato com outros músicos e integrar as orquestras de diferentes municípios.

Oportunidades

O maestro Dário José dos Santos, 51, rege a Orquestra Jovem de Goiânia no setor Noroeste. Ele estará presente na apresentação de domingo guiando 20 alunos. Ele vê a apresentação como uma oportunidade de visibilidade para esse o projeto social. “Me sinto realizado em participar da construção de um ser humano completo e sensível, que se dá pela instrução cultural. Estamos ensaiando todos os dias, e podemos perceber o entusiasmo dos alunos”, diz o maestro.

Edjan Divino, 38, e seu filho Pedro Moises, 10, são alunos de Dário e vão participar da apresentação no CCON. O pai sempre sonhou em tocar trompete, o que foi possível graças a essa iniciativa. O filho toca violino e diz estar ansioso pela apresentação. Ele olha a rede de orquestras como uma “oportunidade de ser um grande violinista”.

As orquestras de cada município estão preparando uma ou duas apresentações de em média seis minutos para o Palácio da Música. Ao final, todas vão se unir e tocar junto duas músicas especiais.

Para o coordenador, Maestro Eliseu o espetáculo é a realização de muitos sonhos, principalmente de crianças e jovens do interior e periferia. O palco vai “dar asas à imaginação, fazer com que os meninos possam sonhar também”.

Serviço:

I Encontro de Núcleos da Rede de Orquestras Jovens de Goiás
Local: Palácio da Música, no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON)
Horário: 11h
Data: Domingo, 17 de novembro
A entrada é franca