No Brasil do início dos anos 1970, quando a indústria fonográfica vivia provavelmente seu auge, um comentário informal entre os executivos de gravadoras era que um artista só poderia ser avaliado em seu terceiro disco. Isto é, teriam o investimento em pelo menos dois álbuns até que dessem retorno à gravadora.Cinco décadas depois, há uma inversão nesse model...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários