O presidente do Tribunal de Justiça do Rio, Cláudio de Mello Tavares, suspendeu a liminar que barrou apreensões da gestão Marcelo Crivella (PRB) contra obras de temática LGBTQ. A decisão havia sido proferida pelo desembargador Heleno Ribeiro Pereira Nunes, que havia acolhido pedido do Sindicato Nacional dos Editores de Livros. Segundo o desembargador, ‘não houve ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários