Um século atrás, Paris começava a ser uma festa graças à efervescência cultural que abrigava no início daqueles anos 1920. Muitos escritores e artistas rumavam para a capital francesa para buscar inspiração e diálogo, para deixar sua arte fluir em um ambiente que incitava, provocava, criava. Ali surge a Geração Perdida, com autores como Ernest Hemingway e Scot...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários