As memórias da infância de quando as ruas do Setor Sul ainda nem eram asfaltadas estão guardadas com carinho no coração da bacharel em direito Aline Mello, de 48 anos. “Nasci na região, passei toda a minha juventude aqui, conheci meu marido em uma de suas vielas arborizadas, casei e criei meus filhos todos no bairro”, adianta ela. Todos os dias, sem deixar fa...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários