O editor Luiz Schwarcz há muito tempo queria escrever um livro sobre seu pai. Tateou a ideia com abordagens cautelosas, algumas frustradas, outras não - até que percebeu, numa epifania nos Alpes, que sua própria vida se juntava à dele. Foi a origem de uma autobiografia que adianta no subtítulo ser a “história de uma curta infância e de uma longa depressão”. Um livro s...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários