“Foram várias as vezes em que me coloquei na frente do trator para tentar proteger árvores e mudas da viela”, adianta a produtora cultural Maria Abdalla, moradora do Setor Sul há 20 anos. Na porta de sua casa, na viela da Rua 124, a portentosa área verde com quadra de esportes e bancos para descanso revela as delícias de um bairro ameaçado. “Não há um cuidado, uma ate...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários