Se você acompanha as chamadas trends (tendências em inglês) das redes sociais em que famosos e anônimos executam coreografias para seguidores com trilhas sonoras que grudam na mente, com certeza já escutou o trecho “Passa lá em casa, tira minha roupa, fala que me ama. Quebrou a cara, vem quebrar a minha cama”. A letra faz parte da canção Não, Não Vou, da rainha do piseiro sofrência, Mari Fernandez, e já alcançou o posto de 1º lugar no Virais Mundo do Spotify.

Com o sucesso, as parcerias não param. A jovem participou recentemente de transmissão ao vivo com a cantora Solange Almeida, gravou uma música com o cantor Vitor Fernandez e entre outros trabalhos. Nesta sexta-feira, 23, ela se une oficialmente ao estado de Goiás. A cantora lança a faixa Ficante Fiel com o trio de DJs e produtores musicais Mad Dogz, composto por um goiano, um teresinense e um carioca. Craques do beat, eles se apresentam mascarados de cachorros.

A música Ficante Fiel está disponível em todas as plataformas de streams e também no Youtube. O POPULAR antecipa um pouco do que será esse trabalho.

Hoje temos o lançamento de uma mistura de ritmos. O que o público pode esperar?

Mari Fernandez e Mad Dogz: Sucesso! Pra mim foi um prazer gravar com os meninos do Mad Dogz. O ritmo deles é muito gostoso e, junto com o piseiro sofrência, fizemos a Ficante Fiel, que ficou incrível. Composição dos meninos. Eu só quero parabenizar pois a música é maravilhosa e agradecer pelo convite. Eu tive toda uma entrega no clipe, afinal a música é perfeita.

O que trata a música e o clipe Ficante Fiel?

Mari Fernandez: A Ficante Fiel foi enviada pelos meninos para mim. Ela se resume a uma pessoa que não quer um relacionamento sério, mas podemos ser ficante e eu vou ser fiel nisso. Se quiser só cama, estou querendo, te dou preferência, mas se for aliança, aí já não prometo.

Mad DogMari Fernandezz:

a gente já estava acompanhando o trabalho da Mari, achamos incrível. Além de acompanharmos pela internet, conhecemos pessoalmente. Vimos o como ela é, uma pessoa linda, maravilhosa. Temos um tempo de mercado, mas é difícil encontrar uma artista tão preparada e disposta, com tanta vontade de viver essa loucura e esse sonho que é a arte. Pensamos: “vamos arrumar alguma coisa?” Surgiu a ideia. Começamos a canetar (compor) e enviamos para ela dar a pitadinha dela. Esse também será o primeiro trabalho que a gente canta.

E quando receberemos a visita de Mari Fernandez em Goiânia? Você esteve recentemente na cidade para as gravações.

Mari Fernandez: Estou sabendo agora que é a primeira música que vocês cantam. Que bom que vou ser a primeira a gravar com vocês cantando. Sobre Goiânia, eu vou sempre para Goiás. Sempre foi meu sonho como compositora ir para Goiás, ir para Goiânia, onde o mercado funciona muito bem na música. Com a oportunidade de cantar e fazer as parceria com os meninos eu realizei esse sonho. Em breve irei por Goiás, vou rever os meninos e várias galeras.

Mad Dogz:

Fizemos uma aposta com Waguinho (Empresário de Mari Fernandez) que se a música entrar no Top 50 (plataformas de streaming), eu terei que fazer uma surpresa para eles em Goiânia, mas se pegar o Top 10, nós que iremos para Fortaleza.

Não seria nada ruim uma surpresa dessas em Fortaleza?

Mari Fernandez: Já estou torcendo para essa surpresa. Trazer os meninos para Fortaleza, quem sabe gravarmos outros trabalhos. Estou sentindo que Ficante Fiel promete, e os meninos me revelaram que também estão sentindo isso. Ela dará o que falar. Não gosto de prever o futuro, mas pra mim a música já é hit. Agora temos que esperar o lançamento.

Quem é o trio Mad Dogz?

Mad Dogz: Assim, somos três produtores. Começamos o projeto tocando. Tocávamos músicas dos outros, fazíamos remix mais para o lado do funk eletrônico. De uns tempos para cá, o projeto foi reformulado e hoje costumamos dizer que fazemos música. O objetivo é trazer a musicalidade de nós três. Cada um tem suas influências. Tem rock, música eletrônica, forró, axé, hip hop, funk. Uma mistura de referências e isso se reflete bem no som que a gente entrega para o público. Agora, com um patamar diferente, chegou o momento e não poderia ser mais bacana que é colocar a voz no trabalho e ainda com a Mari (Fernandez).

Mari, impossível não falar de Não, Não Vou.

Mari Fernandez: Quando vimos a Não, não vou foi nossa surpresinha de Deus. O projeto começou a fazer sucesso com Amizade Colorida. Quando vimos a Não, não vou explodiu e tivemos que gravar clipe de última hora. A música abriu caminhos para o nacional, programas de televisão, rádios, conhecer toda uma galera, ficar em primeiro lugar no spotify. Fiquei muito feliz. Tudo muito rápido.

O que mais destacam de Ficante Fiel? Vocês gravaram em um circo em Goiânia?

Mari Fernandez: Quando os meninos mandaram a ideia do clipe, que seria em um circo, pensei: “Vai ser incrível”. Mas quando você está lá, é mais incrível ainda. Quero parabenizar os meninos do circo Panamericano. Eles arrasaram, participaram, teve participações. Você fica encantando com o talento dessas pessoas que vivem da arte. Vou revelar, quase que arrisco a vida neste clipe, mas os meninos e o empresário não deixaram (risos).