Há quase dez anos, quando chega o período de quaresma a carne vermelha some da mesa da casa da professora Gisela Borges Veiga Lima Florentino, de 57 anos. Durante 40 dias, o peixe torna-se o protagonista e é consumido pelo menos três vezes por semana, seja no molho, na salada, grelhado ou gratinado. Apesar da frequência maior nessa época por conta da motivação r...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários