O Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC) foi reaberto com um conjunto de obras exibidas em outras ocasiões, caso de uma série de gravuras de Ana Maria Pacheco, que tinha sido vista pela última vez em 2013. Os trabalhos ocupam boa parte do segundo andar do espaço ao lado de outros nomes, como do mineiro Benjamim Coelho, do pernambucano João Câmara e do goiano Sandro Gom...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários