Já em sua estreia no universo dos longa-metragens, o chinês Bi Gan mostrou a que veio. A boa recepção de Kaili Blues (2015) fez com que a crítica enxergasse o olhar maduro e poético do roteirista, e também fotógrafo, que tinha, na época, apenas 26 anos. Agora, seu segundo filme, Longa Jornada Noite Adentro, vem consolidar a inquietação criativa e a obsessão pelo ...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários