Em abril, um grupo de 21 editoras, incluindo algumas das principais do País, entrou com pedido na Justiça para que a Livraria Saraiva devolvesse parte dos livros que haviam sido consignados, uma prática tradicional no mercado editorial, e não vendidos. Companhia das Letras, Sextante, Planeta, Melhoramentos, Globo, Nova Fronteira, Intrínseca, Gente e outras para q...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários