A areia branca, geralmente já fininha, ia direto para as telas. Os grãos coloridos, encontrados em torrões na Serra Dourada, na cidade de Goiás, passavam pela peneira antes de se tornarem obras de arte. Ela se orgulhava de jamais ter usado areia de outros lugares - nem tingidas artificialmente. Foi dessa forma que a artista plástica goiana Goiandira do Couto entrou para a...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários