Fernando Boi, Polyanna Pimpão, Cláudia Garcia e Xexéu unem as vozes nesta quinta-feira para também homenagear a sambista Beth Carvalho, que morreu no dia 30 de abril. “Ela foi e sempre será o ícone do samba. A sua morte deixou ‘cavacos e tamborins’ mudos, tristes e chorosos”, explica Cláudia Garcia, que reforça o legado da madrinha do samba. Andança, composição de Paul...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários