Corumbá de Goiás teve origem em 1730, com a chegada da caravana do bandeirante Diogo Pires. Na época, o povoado foi batizado de Nossa Senhora da Penha de França, que dá nome à igreja que agora vira museu de arte sacra. Apenas em dezembro de 1943, a cidade recebeu o nome de Corumbá de Goiás, em homenagem ao rio que corta a cidade. A Matriz tornada museu fica no centro histórico da cidade, como elemento central do conjunto arquitetônico tombado como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo Iphan. Ela foi construída por escravos na época do Brasil Colônia e finalizada em 1879. Corumbá hoje faz parte do roteiro turístico conhecido como Caminho do Ouro, que passa também pela cidade de Goiás, Cocalzinho e Jaraguá, e em breve vai também integrar o Caminho de Cora Coralina.