Por conta da pandemia do novo coronavírius, o tradicional Festival Varilux de Cinema Francês foi adiado – e ainda não foi anunciada nova data para o evento. Contudo, os promotores do festival decidiram fazer uma seleção de 50 filmes que integraram quase todas as suas edições para assistir em casa. E o que é melhor, de graça e até 27 de agosto. É o Festival Varilux em Casa. “Nesse momento, em que a indicação é o isolamento social por conta da pandemia e que muitas pessoas devem enfrentar problemas financeiros, queremos ser solidários e propor uma programação de qualidade para entreter e ajudar a passar os dias de quarentena”, diz Emmanuelle Boudier, uma dos organizadores do festival.

Com legendas em português, quase todos os filmes participaram das últimas edições do Festival Varilux de Cinema Francês, evento que ocorre anualmente, em junho, de forma simultânea em mais de 80 cidades brasileiras. Pelos próximos meses, o público poderá descobrir ou reencontrar sucessos de edições passadas com grandes astros franceses como Gérard Depardieu (Tour de France), Isabelle Huppert (Branca como Neve), Catherine Deneuve (O Reencontro, A Última Loucura de Claire Darling), Jean Dujardin (O Retorno do Herói), Juliette Binoche (Quem Você Pensa que Sou, Tal Mãe, Tal Filha, Vidas Duplas), Omar Sy (Jornada da Vida, O Doutor da Felicidade), Vincent Lindon (A Aparição), Virginie Efira (Um Amor Impossível) e Marion Cotillard (Rock and Roll, por Trás da Fama, Um Instante de Amor).

A seleção apresenta diversidade de gêneros, comédias (Na Cama com Victoria, Amor à Segunda Vista, Finalmente Livres), dramas (Graças a Deus, de Ozon, vencedor do Urso de Prata em Berlim do ano passado, A Viagem de Fanny, Através do Fogo), filmes históricos (A Revolução em Paris, O Imperador de Paris, Cyrano mon Amour) e thrillers (A Noite Devorou o Mundo, O Último Suspiro, Carnívoras). E ainda estão disponíveis seis longas de animação dublados para as crianças assistirem sozinhas ou com a família: Abril e o Mundo Extraordinário, A Raposa Má, O Menino da Floresta, Asterix e o Domínio de Deuses, Asterix e a Poção Mágica e Um Gato em Paris.

Para mergulhar nessa seleção pensada para todos os gostos, estilos e para todas as idades, basta acessar o link www.festivalvariluxemcasa.com.br e fazer um cadastro simples.

My French

Outra possibilidade para quem curte cinema francés é o MyFrenchFilmFestival (myfrenchfilmfestival.com), que segue até o dia 25, cujos filmes estão divididos por grupos - Assunto de Família, Amor e Sentimentos, Retratos de Homens, de Mulheres, Espírito Adolescente, Cantinho das Crianças - para facilitar a busca. Cada faixa de público, e não necessariamente por idade, sabe o que procurar e onde.

Nos extremos, podem-se citar a animação infantil O Tigre sem Listras, de Raúl Robin Morales Reyes, sobre um tigrinho sem listras que sai pelo mundo atrás delas, e o adulto Selvagem, de Camille Vidal-Naquet, com Félix Maritaud como Léo, de 22 anos, que se prostitui numa espiral (auto)destrutiva.