Há quem diga que a democracia está em crise. Para a Falante Records, democracia vive em constante transformação e é o equivalente à música. Tanto é que o selo lança a partir de hoje um projeto semanal voltado para bandas autorais da cidade na recente casa de shows Mr. Jones, localizada no Setor Marista. Com uma programação democrática e que abre a possibilidade para apresentação de grupos ainda desconhecidos pelo grande público, participam hoje as bandas goianas A Sexta Raça e Sótão. 

“A Falante Records veio com a proposta de abrir espaço para o novo, em um momento difícil na cidade, carente de palcos para shows. É muito importante esse espaço democrático, com duas bandas por semana e um evento com frequência e regularidade. A ideia é reaquecer esse formato.”, explica o produtor cultural João Lucas Ribeiro. 

Vinda de transformações frequentes em sua sonoridade, a antiga banda Oblogs, agora com o nome de A Sexta Raça, faz um jogo de melodia e letra para falar sobre conquista, sonhos e conhecimento, radiados pela voz do vocalista Marcos Paulo e pelos instrumentistas Hugo Rios (guitarra), Paulo Junio (baixista) e Luiz Caetano (baterista). No show, a banda apresenta pela primeira vez as canções que ilustram o novo disco com previsão de estreia para o primeiro semestre de 2017. “Música é resgate. É por isso que o grupo se chama A Sexta Raça, que é a união de todas as pessoas, sem divisões, sem agrupamentos ou diferenças. Somos todos iguais, e foi através da música que pude perceber isto, com toda a sua força”, pontua Marcos.

Já a Sótão quer saber de tirar a poeira do rock com uma apresentação que recebe influências diretas do post-punk ao pop rock dos anos 1980, a exemplo de bandas como U2 e Radiohead. O grupo foi criado pelos irmãos Lucas e Gabriel Queiroz, ex-integrantes da banda de metalcore OFF 1984, que investem em riffs pesados e vocais agudos. “Para quem enxerga de fora, a mudança do metal pra algo mais pop pode parecer uma ruptura, mas na verdade, essas influências vêm desde nossa infância. Fazem parte da nossa formação musical”, reitera Lucas.

Plataformas

Se os profissionais veteranos da música têm dúvidas sobre produção, indústria musical e práticas atuais na internet, imagine quem está começando uma banda ou almeja produzir algum projeto musical. É por isso que a Fósforo Cultural lançou no início do ano a Falante Records, um selo entre Goiânia e Rio de Janeiro responsável pelo lançamento de discos, organização e produção de shows. O foco se baseia na distribuição sonora pela internet, nas plataformas digitais, a exemplo do Itunes, Deezer, Spotify e Google Play. “O projeto é uma opção ao músico de apresentar ao público a seu trabalho e dar um start up em suas carreiras facilitando o acesso ao mercado fonográfico”, afirma João Lucas.

Lançamento do projeto Democracia
Data: Hoje, a partir das 21 horas
Local: Mr Jones Lounge (Rua 146, esquina com Rua 140, Setor Marista)
Ingresso: R$ 15