Uma feira aberta toma conta das Avenidas Goiás e Anhanguera, no Centro. Tem de tudo ali: chip de celular, pamonha frita, caldo de feijão e cocada preta, eletrônicos importados, artesanatos feitos à mão. No coração de Goiânia, quem passa pelo cruzamento quase não percebe o monumento ao Bandeirante, erguido há 78 anos. Em seu pedestal, destacam-se em letras garra...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários