Embora J.R.R. Tolkien abominasse expressamente a alegoria, não se pode compreender em plenitude sua obra sem levar em conta suas convicções. Em seu ensaio Sobre Contos de Fadas, no livro Árvore e Folha, ele chega a afirmar categoricamente que “a maneira pela qual se vive e trabalha no século 20 cresce em barbaridade em uma velocidade alarmante”. Para ele, vivemos em u...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários