“Que a crítica apague toda a minha poesia, se achar por bem. Mas este poema, que hoje recordo, ninguém poderá apagar.” O “poema” citado por Pablo Neruda em uma antiga entrevista não é uma de suas tantas obras literárias, mas, sim, a façanha humanitária que se tornou um grande marco da história do Chile.Há exatos 80 anos, mais de 2 mil espanhóis desembarcaram em Valpara...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários