Falar sobre morte nunca é fácil. Na pandemia da Covid-19, a necessidade de conversar sobre perdas e luto ficou ainda mais evidente. Se para adultos, lidar com partidas dos entes queridos é algo que machuca, traz angústia e medo, para crianças é ainda mais desafiador. Avós, pais e tios que partem, muitas vezes sem que possa haver sequer uma despedida, deixam sau...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários