Na Terra do Sol, comunidade localizada entre o aterro sanitário de Aparecida de Goiânia e o Complexo Prisional do Estado, o lixo se transforma do dia para a noite em janelas, muros, brinquedos e móveis. Desde a última semana, o local é o protagonista do projeto Olhares da Rua, encabeçado pela antropóloga Giselle Barboza e pelo jornalista Daniel Meirinho, que propõ...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários