Andar com pernas de pau, voar em tecidos aéreos e promover o riso frouxo parecia sonho de um universo particular do pequeno Bruno Revolta que, ainda aos 8 anos, participou da primeira edição do festival Galhofada. Passados mais de 15 anos, o artista, morador do Setor Pedro Ludovico, é atualmente uma das cabeças do projeto, que precisou se adaptar em 2020 para...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários