Em O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, em cartaz nos cinemas, um modelo ultramoderno de inteligência artificial do ano de 2049 volta até 2022. Com tecnologia avançada, ele é incansável e consegue se moldar ao ambiente e diluir-se em substâncias sintéticas. O ano de 2049 também aparece em Blade Runner 2049 (2017), sequência do clássico dirigido por Denis Villen...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários