O documentário sobre Chico Buarque de 2015, dirigido por Miguel Faria Jr., foi censurado pela Embaixada brasileira em Montevidéu. O novo governo, através dos seus instrumentos, pratica um indisfarçável e indecente filtro ideológico no audiovisual brasileiro. O filme Marighella, parceria de Wagner Moura, 02 e Paris Filmes, não recebeu...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários