Os primeiros minutos de Vento Seco, filme do diretor goiano Daniel Nolasco, já anunciam o que longa guarda em suas quase duas horas de história: em um clube do interior, corpos se exibem sob o sol em uma manhã quente qualquer. A produção, gravada em 2019 na cidade de Catalão, no Sudeste Goiano, foi selecionada para participar da edição comemorativa de 70 anos do ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários