Vítima da própria espécie

Confinada no meu cantinho individual, quando não estou escrevendo ou lendo, não tenho alternativa senão pensar. Voluntarioso e, muitas vezes perverso, o pensamento nem sempre é um bom companheiro. Descartadas as banalidades, as informações inúteis…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários