O peixe-espada dourado

No capítulo anterior, digo, no texto da quinzena passada, vocês viram Amapola e Varsóvia em pleno bar O Ocaso, na Vila, minha querida Macondo, nuazinhas como vieram ao mundo e peladonas como o deixaram. Vocês já devem saber a essa altura da vida que…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários