A escrita da crônica é um exercício da memória. É como se eu caminhasse por um galpão imenso procurando histórias. O exercício de caminhar e de procurar já me fazem bem, mas fico mais feliz quando encontro uma história que tem o brilho necessário para virar uma crônica.

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários