A voz do sangue

Naquele sábado, 20 de agosto de 2016, peguei meu saco de pipoca e, como quem cumpre um ritual obrigatório, me ajeitei diante da televisão. Como a maioria das mulheres, não sou apaixonada por futebol. Mas aquela era nossa primeira Olimpíada em casa e, em…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários