80 tiros e um buraco negro

Era um filme triste, absurdamente triste. Mostrava o sofrimento de crianças, uma situação diante da qual, quero acreditar, nem o mais desumano dos humanos consegue permanecer insensível. Tratava-se da história de um menino libanês de 12 anos,…

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários