“Eu sou a fome e o cão, os olhos e a luz do sol. Eu sou os pés e o chão. O velho e o que não nasceu.” O verso da canção Caos resume muito bem o que Lô Borges apresenta em seu novo disco de inéditas, Muito Além do Fim. Com dez músicas que passeiam por sonoridades embutidas de pulso roqueiro, o trabalho marca a retomada da parceria de sucesso do mineiro com seu irmão, ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários