Ismael Cavalcante está à frente do Instituto Ser Tão Grande, instituição sem fins lucrativos que auxilia estudantes de baixa renda a conseguir bolsas de estudo. Com experiência na área há seis anos, Ismael acredita que o momento exige compartilhamento de ideias, apoio emocional, participação familiar e disciplina dos estudantes.

“Pedagogicamente, é hora de rever os métodos usados pelas escolas. Temos casos de jovens que conseguem ter um desempenho melhor estudando em casa, por exemplo”, explica. “É uma soma de fatores: são estudantes que têm direcionamento em casa, já possuem um bom método de estudo com pesquisas na internet e que são disciplinados.” Um dos segredos, para ele, é conseguir manter uma rotina semelhante à da escola.

Formar uma rede de compartilhamento de experiências e ideias é um dos pilares para que os estudantes obtenham bons resultados, segundo Ismael. Ele também destaca o apoio emocional. “É importante diminuir a ansiedade dos jovens; são três anos de estudos, eles precisam passar no Enem. São cobranças externas e que eles mesmo se fazem também”, explica. “É preciso ampliar as visões de mundo e mostrar as mais diversas possibilidades para eles, principalmente para os alunos que não têm muito acompanhamento das escolas. São alunos com alto potencial, mas que precisam de suporte emocional”, completa.