A restauração da Praça Cívica em 2016 foi positiva para uma recente e relativa fama do local. Isso poderia melhorar se o projeto do Circuito Cultural Praça Cívica, adiado em 2018 por falta de recursos, sair do papel. Segundo a Secretaria Estadual de Cultura (Secult Goiás), que gere a sala, isso não deve ocorrer por agora e nem nos moldes do proposto antes. Em nota, a secretaria afirmou que não há previsão de adequações no Centro Cultural Marieta Telles Machado. “Sabemos dos problemas estruturais do Cine Cultura, assim como de outros espaços, mas isso será feito conforme disponibilidade de recursos.”

A nota também informa que no começo do ano a previsão orçamentária para a Cultura era de R$ 53 milhões, mas como em 2018 não havia previsão orçamentária na LDO para uma Secretaria de Cultura (então na Educação), até o momento o órgão segue trabalhando com suplementações orçamentárias. “Temos demandas em todas as nossas unidades e elas estão sendo resolvidas pontualmente”, explica a Secult Goiás. No caso do Cine Cultura, um passo já foi dado. Com déficit de recursos humanos há várias gestões, três funcionários foram realocados para o cinema público, vindos da Vila Cultural Cora Coralina, Teatro Goiânia e do Centro Cultural Martim Cererê.