O que anda pelas ruas de pedra de Goiás quando seus moradores se recolhem e apenas a luz amarela dos postes iluminam seu casario, suas igrejas antigas, esses caminhos que foram percorridos por tantas gerações de vilaboenses? O que se esconde em seus becos, seus quintais imensos, seus adros cheios de ritos, nas margens de um Rio Vermelho que escorre calmo, testemunh...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários