De uma hora para a outra, o empresário Fabricio Watanabe, de 34 anos, ficou sem poder realizar as atividades físicas que mais gostava. Acostumado a jogar futebol três vezes por semana e fazer musculação em dias alternados, por causa da pandemia da Covid-19, ele viu as peladas com os amigos serem suspensas e a academia, fechada. “O ciclismo entrou como uma opção para não f...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários