Escrito há mais de 400 anos, Romeu e Julieta, um dos maiores clássicos de William Shakespeare, transformou-se ao longo do tempo da tragédia original em símbolo imortal do amor juvenil. Retratada à exaustão na literatura, teatro e cinema, talvez seja nos passos precisos do balé que a obra shakespeariana tenha conseguido sua melhor tradução. Prova disso é a elo...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários