Com discos festejados no Brasil e também no exterior até os dias de hoje, Nara Leão, que morreu aos 47 anos – em 1989, vítima de um tumor no cérebro –, carrega em sua obra um traço peculiar. Ela nunca lançou um álbum solo gravado ao vivo. Por que essa lacuna? As hipóteses são muitas. O músico Roberto Menescal, seu amigo de vida e companheiro de bossa nova, acred...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários