Três anos depois de Aquarius, o pernambucano Kleber Mendonça Filho e a francesa Emilie Lesclaux, diretor e produtora, voltaram a passar pelo tapete vermelho de Cannes, dessa vez sem cartazes de protesto, concorrendo uma vez mais à Palma de Ouro, agora com um filme assinado em codireção por Juliano Dornelles: um longa que desafia todas as convenções de tensão do...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários