Os adeptos do hábito de acordar cedo por escolha própria garantem que - embora pareça um sofrimento deixar a cama antes do nascer do sol - o esforço vale a pena. Acostumado a ter uma vida mais noturna em razão de um restaurante que comandava antes da pandemia, o chef Pedro Ernesto, de 35 anos, é um recém-chegado ao clube das 5 da manhã. Devido à crise, o estabelecimen...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários