Chegou o período do ano em que os alertas de baixa umidade se tornam comuns, assim como é necessário tomar cuidados com a saúde. A pele é uma das partes do corpo mais afetada, seja por ressacamento, irritação e infecções. Dermatites, como a atópica, esteatósica e psoríase, tendem ao agravamento. Isso ocorre devido a desidratação da pele e a perde de sua camada de gordura, que é uma barreira contra agressores externos.

Afinal, quais medidas são necessárias para evitar que nossa pele sofra neste período? A principal é usar hidratantes para compensar a perda de proteção natural. “O melhor momento de aplicá-lo é assim que sair do banho, pois há uma melhor ação dos princípios ativos e retenção da umidade na pele.", alerta a dermatologista Julyanna do Valle (CRM 16116), que atende no Centro Clínico do Órion Complex. 

Uso de ar-condicionado limitado? Mito ou verdade?
Outra dica é evitar o excesso de ar-condicionado. Ele reduz ainda mais a umidade do ar, e isso aumenta a transpiração e o ressecamento da pele”, destaca Julyanna.

Sabonetes e esponjas, existem recomendações? Mito ou verdade?
A dermatologista Camila de Paula Orlando (CRM 17108) explica que os sabonetes e espojam devem ser utilizados corretamente. “Devemos limitar o uso da esponja de banho apenas nas axilas e pés e não utilizar sabonetes antissépticos”, afirma. A médica esclarece que esses sabonetes podem destruir a camada de gordura natural que protege a pele, deixando-a mais ressecada e exposta.

Banhos quentes agravam o ressecamento? Mito ou verdade?
Julyanna ainda reforça que o momento do banho é importante para a proteção da pele. Segundo ela, é necessário evitar banhos quentes e prolongados, já que a elevada temperatura da água resulta em maior desidratação. “Também se deve dar preferência a sabonetes neutros e em pouca quantidade, já que o excesso retira o óleo natural da pele. Além de todos esses cuidados, não podemos esquecer o essencial: beber água”, destaca a especialista.

O que fazer em caso de coceiras e lesões na pele?
Em caso de aparecimento e persistência de coceiras e lesões ressecadas e avermelhadas na pele, é importante a procura por um especialista. “Deve-se buscar um dermatologista para investigação e tomar os devidos cuidados específicos”, finaliza Camila Orlando.