O uso de colágeno, por si só, não tem riscos. A questão é que a maioria das formulações de colágeno existentes no mercado tem em suas composições minerais e vitaminas. Então, se a pessoa faz uso excessivo, por exemplo, pode provocar uma hipervitaminose ou alterações no organismo por conta de excessos de sais. Por exemplo, o excesso de vitamina A pode interferir, inclusive, na saúde óssea. E a maioria dos colágenos que temos no mercado é associada a outros compostos. Por isso, não é recomendado o uso do colágeno sem orientação médica. Vale lembrar que temos dois colágenos no mercado. O colágeno hidrolisado é um nutracêutico, vendido como suplementação alimentar. E o C2, colágeno não hidrolisado, é um medicamento. Nesse caso, é mais restrito ainda, pois pode ocasionar problemas de saúde, caso administrado sem orientação médica.