Ao longo dos anos, a pele sofre várias alterações devido à diminuição de alguns dos seus principais componentes como fibras elásticas e colágeno - estruturas que dão sustentação e previnem a flacidez e rugas. “Isto acontece por causa dos fatores naturais de envelhecimento, como alterações hormonais e modificações na produção de proteínas do organismo, mas pode ser acelerado por fatores externos como radiação solar, poluição cotidiana, tabagismo, má alimentação, ingestão de bebidas alcoólicas, doenças dermatológicas e determinados hábitos de vida”, esclarece o dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Eduardo Álvares.

Idade ideal x Prevenção

Não existe uma idade ideal para iniciar os tratamentos dermatológicos, mas é importante manter sempre a pele com saúde, independentemente da idade. “A pele exige uma rotina de cuidados para se manter saudável, como: uso diário de filtro solar, limpeza adequada, remoção dos resíduos, principalmente de maquiagens, e uso rotineiro de hidratantes.

Nos últimos anos, a dermatologia evoluiu muito em relação aos procedimentos e técnicas que envolvem tecnologias nos tratamentos cosméticos da face e do corpo. Os tratamentos indicados devem sempre ser individualizados e a prevenção é muito importante. É preciso consultar um dermatologista regularmente, prevenir-se do sol, alimentar-se bem e ingerir muitos líquidos para se hidratar.

- A partir dos 30 anos: Nessa faixa de idade, a palavra-chave é a prevenção. É preciso utilizar diariamente protetor solar anti-UVA e UVB, higienizar a pele, aplicar cremes antioxidantes tópicos e eventualmente usar suplementos orais como as vitaminas C e E pois nesta fase da vida, perdemos cerca de 1% de sustentação da pele a cada ano, aumentando para um total de 30% nos anos seguintes à menopausa. A acne da mulher adulta é frequente nesta faixa etária, por isso é importante a utilização de produtos oil free para as mulheres que têm pele oleosa.

Os cuidados de prevenção também podem incluir a aplicação de toxina botulínica para rugas dinâmicas de expressões faciais e preenchimento com ácido hialurônico para reduzir sulcos, olheiras ou vincos faciais. Nesta idade algumas tecnologias, como a luz intensa pulsada e os lasers, podem melhorar as sardas e o melasma.

- Acima de 40 anos: Para as mulheres que têm mais de 40 anos é recomendado usar, além dos fotoprotetores e antioxidantes, agentes firmadores, antirrugas e despigmentantes, quando necessário. Isso porque começam a apresentar uma perda mais intensa de elastina e colágeno e a hidratação da pele começa a sofrer alterações mais evidentes. Alguns tratamentos estéticos combinados como aplicação de toxina botulínica, preenchimento com ácido hialurônico, injeções de bioestimuladores de colágeno, lasers, radiofrequência microagulhada, ultrassom microfocado, entre outros podem ser indicados de acordo com cada caso, sempre com orientação do dermatologista.

- Após os 50 anos: Nessa fase, as mulheres já devem passar a usar produtos que estimulam a produção de colágeno na face e principalmente ao redor dos olhos, pois as pálpebras já evidenciarão sinais do envelhecimento. Tratamentos estéticos como peelings, lasers e outras tecnologias são recomendados, além da toxina botulínica e preenchedores para reduzir rugas, vincos faciais da pele madura ou danificadas pelo sol.