O coentro é uma planta muito utilizada principalmente na forma de tempero. É bastante presente na culinária indiana, árabe e até no Brasil, sobretudo nas regiões norte e nordeste. No entanto, a polêmica em torno da iguaria é grande, pois há quem ame e quem odeie sua presença nos pratos.
 
Mas será que existe uma explicação científica para tanto amor e ódio envolvendo uma simples plantinha? A resposta é sim. De acordo com o nutrólogo Alexandre Giffoni, um dos principais componentes do coentro é uma substância química chamada E-(2)-decenal, que consta também na secreção de defesa de alguns insetos. E como os seres humanos têm um gene chamado OR6A2, que permite sentir esse cheiro, podemos dizer que o coentro, para algumas pessoas, tenha sim cheiro e gosto de insetos.
 
Por outro lado, para quem ama, o coentro pode trazer uma série de benefícios para a saúde: rico em polifenóis, fitoquímicos e carotenoides; ajuda no controle do açúcar no sangue; tem efeito anti-hiperglicemia por estimular a secreção de insulina; reduz o colesterol e triglicérides; tem efeito diurético; funciona como um detox do organismo; auxilia na remoção do mercúrio ingerido por água contaminada; tem função bactericida contra a salmonela e ação antifúngica.
 
A iguaria ainda é utilizada como erva medicinal, pois ajuda a prevenir algumas doenças e a reduzir os níveis de progesterona para melhorar a fertilidade. Também pode ser encontrada em receitas de remédios caseiros para resfriado, febre, náusea, vômito e dores reumáticas.
 
Rico em vitaminas A, B1, B2, B3 e C, o coentro ainda conta com ácido fólico, faz bem ao coração, pele, unhas e cabelos, previne o câncer e melhora a imunidade. “Como as folhas possuem maior concentração de vitaminas em comparação com as sementes, a melhor maneira de aproveitar as propriedades é incluir o coentro na culinária em geral, porém, pode ser usado na forma de extratos vegetais e óleos a partir do processamento das sementes e folhas”, explica Giffoni.
 
Mas apesar dos diversos benefícios que a erva oferece para a saúde, a dica é não exagerar na quantidade quando a utilização for como tempero, já que não agrada a todos os paladares. “Comece a agregar o coentro aos poucos na preparação das comidas do dia a dia. Quem sabe seu conceito sobre ele pode mudar?”, sugere o especialista.