A promessa de dentes brancos ganhou popularidade nas redes sociais, atraindo milhares de olhares daqueles que buscam por um sorriso de comercial de creme dental. Não é novidade que a internet tornou-se palco da perfeição para o grande público, mas a busca pelo "padrão" de beleza pode gerar sérios riscos a saúde.  

O implantodontista do Crool Centro Odontológico, Frederico Coelho, explica que o uso de um agente corrosivo na cavidade bucal pode trazer consequência dolorosas a longo prazo. “A aplicação de agentes clareadores muito concentrados sobre cavidades dentais podem levar a dor e necrose da polpa dental, fazendo com que o paciente tenha que realizar um tratamento de canal, ou, em último caso, a extração do dente”. 

Frederico ainda alerta para o perigo das indicações retiradas da internet, sem qualquer comprovação. “As pessoas são influenciadas a fazer uso de substâncias clareadoras sem conhecer seu estado bucal prévio. A aplicação de agentes clareadores muito concentrados sobre cavidades dentais abertas ou restaurações defeituosas podem levar a dor e necrose da polpa dental, vulgarmente conhecido como o nervo do dente, fazendo com que o paciente tenha que realizar um tratamento de canal, ou, em último caso, a extração do dente”.  

O implantodontista ressalta que os cuidados básicos que são mais eficazes. “Uma escovação frequente e corretamente executada remove manchas e biofilme bacteriano depositados na superfície do dente, dando aspecto mais branco a estes. Nesse sentido, os cremes dentais ditos “clareadores” branqueiam os dentes porque são mais eficientes na limpeza deles, pelo seu efeito mais abrasivo. Então, para pessoas que não tem o hábito de escovar os dentes frequentemente, o creme dental clareador pode ser benéfico. Por outro lado, o uso desses produtos pode levar ao desgaste excessivo do dente. Então, a recomendação é usar cremes dentais comuns e que contenham flúor, utilizar o fio dental e realizar a higiene bucal regular”, garante. O profissional do Crool ainda enfatiza que qualquer intervenção na saúde de alguém, bucal ou geral, deve ser feita sob orientação de um profissional capacitado. “Com saúde não se brinca”, conclui.