Harry Styles, 26, está fazendo história ao ser o primeiro homem a estampar sozinho a capa da revista Vogue. Como se esse feito não fosse suficiente, o ex-integrante da banda One Direction fez o ensaio usando peças tidas como femininas. Na edição de dezembro, o cantor aparecerá com um vestido Gucci e um paletó preto na capa da revista.

Elogiado por desafiar padrões de gênero, o artista disse à publicação que vê essa atitude como uma saída para sua criatividade. "As roupas estão lá para divertir, experimentar e brincar. O que é realmente empolgante é que todas essas linhas estão simplesmente se desintegrando. Quando você tira 'há roupas para homens e há roupas para mulheres', depois de remover quaisquer barreiras, obviamente você abre a arena na qual pode jogar", explicou.

Styles emendou, dizendo que sempre admirou cantores conhecidos por serem performáticos, como Prince, Freddie Mercury, David Bowie, Elton John e Elvis Presley. "Eles são tão showmen. Quando criança, era completamente alucinante. Agora vou vestir algo que parece realmente extravagante, e não me sinto maluco com isso".

Além de moda, o cantor também falou sobre sua carreira e como o ano de 2020 tem influenciado sua forma de pensar, o que inclui os protestos contra o preconceito racial ocorridos mundo a fora. “Acho que é um momento para se abrir, aprender e ouvir”, diz ele. “Tenho tentado ler e me educar para que em 20 anos ainda esteja fazendo as coisas certas e dando os passos certos. Eu acredito no carma, e acho que é apenas um momento agora em que poderíamos usar um pouco mais de gentileza, empatia e paciência com as pessoas, estar um pouco mais preparados para ouvir e crescer”, concluiu Styles.