Tanto para os dias mais tranquilos, quanto para aqueles cheios de reuniões por vídeo, a consultora de moda e estilo Alessandra Leão dá o recado: o conforto deve ser a prioridade. “É muito importante usar peças que sejam confortáveis e que estejam de acordo com a realidade da sua rotina de trabalho em casa. Se uma peça está te incomodando, te apertando, acaba atrapalhando a sua concentração e influencia na produtividade”, explica.

O ambiente de trabalho mudou, e isso deve ser levado em conta. “Muitos não tinham um escritório montado em casa e estão com estrutura improvisada. Sem o ar-condicionado do trabalho, o ambiente pode estar mais quente, e o uso de algumas peças fica inviável”, exemplifica. “No caso das mães, que estão organizando o tempo com os filhos em casa, a praticidade também é importante.”

A escolha por tecidos mais leves tem sido a saída para as composições de home office. Alessandra, que também comanda uma loja de roupas, tem observado que a maior demanda de suas clientes é por peças com toque acetinado. “Além de serem leves, são de fácil manutenção. Já tecidos como viscose e algodão acabam amassando mais ao longo do dia, dando para as peças a impressão de estarem desajeitadas.”