Uma imersão ao sudeste asiático diretamente da rua T-48, no Setor Oeste. Sabores exóticos baseados na culinária vietnamita, tailandesa e sul-coreana. E não chega a ser uma tentativa superficial de "imitação", pois para quem conhece as iguarias destes países, chega a se tranportar para as ruas onde costumam ser servidas essas comidas. Assim se define o restaurante, recém-chegado à Goiânia, Same Same but Different.

A idealizadora e empresária do projeto, Raquel Siqueira descreve o o local "culinária simples, elegante e sincera". A cozinha é subdividida pelos países e as culturas alimentares. Você pode escolher uma experiência envolvendo os três. Desde um do Báhn Mi, do Vietnã, que é um sanduíche com baguete recheado com pepino, picles de nabo e cenoura, coentro e molho especial, até o coreano Bibimbap - arroz que traz com brotos de feijão, espinafre, cenoura, abobrinha, mix de cogumelos, gergelim, carne bovina e gema de ovo curtida em sakê. Esse prato é finalizado na mesa do cliente, um charme.

O menu traz ainda o Pad Thai de frango, carne, camarão ou tofu com os sabores marcantes da gastronomia tailandesa: doce, salgado, picante e azedo em um mesmo prato.

Para quem gosta de pratos que levam carne, o Bife Yam é a combinação perfeita de bifes de filé mignon na chapa, marinado com gengibre, alho, limão e pimenta, servido com arroz jasmim com toque de leite de coco e tiras de manga fresca, cebolinha, coentro e hortelã. Para veganos e sua variações ou apenas curiosos, indico o Massaman Curry que é feito com batata doce, cenoura e cebola cozidas no molho curry massaman e nam pla, finalizado com leite de coco thai, canela em pau, amendoim e folha de louro. 

“No Same Same, a maioria dos pratos pode ser vegana ou vegetariana”, destaca Raquel.

ara quem curte "fritura" - bem sequinha - vale pedir o Couve Flower. Uma delícia. 

Como surgiu?
Em 2016, Raquel realizou uma viagem para a Tailândia e se apaixonou pela cultura, pelas pessoas e, principalmente, pela culinária local. Ainda na viagem, veio a ideia do nome Same Same but Different, uma expressão largamente usada na Ásia. Ao chegar ao Brasil, a empresária deu início ao planejamento do projeto, que pouco tempo depois abria a primeira casa em Brasília.

“Em poucos meses a casa estava cheia e com fila na porta. Comentários positivos nas redes sociais e o boca a boca foram essenciais, afinal o restaurante foi o primeiro Thai de Brasília e é o primeiro de Goiânia”, conta Raquel, que na filial de Goiânia conta com a sócia Chris Daher. O objetivo era trazer um restaurante novo, moderno e sem frescura, e com a proposta da gastronomia asiática simples e de rua.

Dica bônus: peçam o café.

Serviço:
Same Same but Different
De terça a quinta-feira, de 19h às 22h, sexta-feira de 19h às 22h, e sábado e domingo de 12h às 15h para o almoço e de 19h às 22h30 para o jantar.