A última sexta-feira do mês de novembro já é velha conhecida de quem é antenado nos movimentos mundiais: Black Friday. Em português, o termo significa Sexta-Feira Negra e o movimento foi criado nos Estados Unidos. 

Neste ano a Black Friday cai no dia 25 de novembro e o Brasil tomou a data emprestada. Por aqui, muitas lojas proporcionam descontos aos consumidores. A dica de especialistas é aproveitar a oportunidade e já garantir os presentes de Natal. 

De acordo com o educador financeiro, Reinaldo Domnigos, embora os descontos sejam interessantes, é importante que a pessoa se preocupe em comprar adequadamente, sem impulsos, nem consumismo. 

Confira as dicas do educador financeiro para economizar no Black Friday:

1. Não faça dívidas! O parcelamento é uma forma de dívida, por isso, evite produtos que não estão no orçamento.

2. É sempre bom sair de casa com a seguinte pergunta: "A compra trará custos extras para a família?". Em caso afirmativo, repense no que está comprando. 

3. Não compre por impulso e pesquise, sempre! Errar nesses passos, segundo Reinaldo, faz com que a pessoa acabe gastando mais do que pode. 

4. Comece a poupar desde já para aproveitar oportunidades como essas, assim você pode comrpar sem preocupação. 

5. Assim como fazemos com o supermercado, a ideia é que se faça uma lista do que pretente comprar e de quanto quer gastar com cada item.