A participação feminina no mundo dos esportes, felizmente, tem cada vez mais ganhado atenção, como foi visto recentemente durante a participação da seleção brasileira de futebol feminino na Copa do Mundo. E, seja no campo, na quadra ou no comando de um controle de videogame, as mulheres vieram para ficar, já que o público feminino também está cada vez mais presente nos chamados e-sports.

Dados recentes divulgados pela Pesquisa Games Brasil 2019 apontam que 53% do público gamer (termo usado para definir alguém que joga videogames) no Brasil é formado por mulheres. O levantamento foo angariado pela Sioux Group, Blend e ESPM. O relatório mostra, ainda, que cerca de 37,7% dos gamers brasileiros têm entre 25 e 54 anos de idade, contrariando o senso comum de que todos os jogadores são adolescentes. As principais plataformas de uso são os smartphones (83,5%), videogame (48,5%), notebook (42,6%), computador (42,4%) e tablet (19,6%). 

Ainda de acordo com a pesquisa, o público feminino tem uma preferência por PCs e videogames, mas dominam o consumo de jogos nos Smartphones. Esse segmento, denominado “Gamer Casual”, costuma jogar até três vezes por semana em sessões de até três horas, onde quatro a cada dez dessas jogadoras admitem que games são sua forma preferida de entretenimento e preferem baixar jogos gratuitos.

Para Anna Rytta, apresentadora do Up Expo Games, maior feira do segmento na região Centro Oeste, o universo criado pela cultura geek e gamer resultou em personagens, consoles e até mesmo uma profissionalização que têm chamado a atenção das mulheres. “O que vemos é que nós, mulheres, estamos cada vez mais ganhando espaços nos esportes onde antes predominavam somente os homens. E o cenário de paixão e torcida não está sendo diferente nos e-sports. O público feminino vem se encantando cada vez mais com esse universo virtual e andam mandando muito bem”, pontua Anna, que compõe a organização do evento que terá sua segunda edição em Goiânia nos dias 6 e 7 de julho, no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

O evento terá na programação uma verdadeira imersão no mundo virtual, como campeonatos de jogos eletrônicos, concurso de cosplay, arena arcade, museu de jogos com consoles antigos até os mais atuais, área kids, Just Dance, salas temáticas, palestras e muito mais. “Um evento deste porte abre muitas portas mundo afora para quem realmente sonha em seguir essa carreira. A Up Expo Game é um espelho para muitos competidores serem vistos pelo público e investidores, fazerem networking e mostrarem os talentos nos jogos”, conclui Anna Rytta.

Serviço: 

Up Expo Games
Quando: 6 e 7 de julho, a partir das 13h 
Onde: Centro Cultural Oscar Niemeyer